30 - ABRAÇA-ME, OU DANÇA COMIGO...




Aquela não era uma guerra igual às outras. A dimensão do horror e da desumanização entranhou-se de tal forma nos corpos e nas almas dos combatentes que sobreviver deixou de ser prioritário para eles.
O chão branco onde Carlota se refugiara tremeu, e ela ficou ansiosa com a situação. Aquela brancura infinita tornou-se ténue e começou a desaparecer debaixo do seu corpo. O soalho morno de madeira branca passou a estar frio, e um denso nevoeiro tomou conta de tudo antes da neve começar a cair. Ela levantou-se, deixou de saber onde se encontrava, e já só queria ser capaz de adormecer, mesmo sabendo que ainda tinha medo de sonhar. Carlota já não era a mesma ao passear por aquele mundo desconhecido do qual se tentava recordar, sem sucesso. Até as lembranças dos momentos mais importantes da sua vida teimavam em não aparecer. Teriam sido apagadas de vez, ou estariam momentaneamente esquecidas, perdidas nalgum local recôndito da sua memória? Esqueceu-se de como ali tinha chegado, mas sabia que aquela imensidão branca e luminosa tinha muita importância para si.
Os barulhos de uma guerra distante trouxeram-lhe de volta algumas recordações, e o tempo passou a fazer, de novo, algum sentido. Ela deixou de flutuar para melhor abraçar aqueles longos lençóis transparentes de denso nevoeiro que antes a tinham feito sentir-se tão perdida. O universo transparente e luminoso tornou-se ainda mais gélido e Ana Carlota deixou de conseguir esconder os seus receios.
- Abraça-me Eduardo! Onde estás? Valsa comigo… porque me deixaste? Como seria bom se alguém me viesse dizer que o conflito acabou e que tu regressas a casa, como seria perfeito se alguém me pudesse vir dar essa boa nova. O nosso mundo mudou, as nossas vidas ficaram para sempre modificadas por esta guerra, e eu já não sei o que penso ou o que digo. Sinto-me cada vez mais perdida, Eduardo, enclausurada dentro deste labirinto branco cercado por frias paredes inexistentes, presa nesta injusta existência. Sem ti a meu lado, meu amor, tudo deixou de ter significado para mim!


Comentários